teste

O maior e mais completo guia infantil com as melhores marcas, lojas e serviços do Brasil

Mil Assuntos


Meu bebê está com icterícia e agora?

24/04/2015 - Por Dr.Carlo Crivellaro

Sabe aquela cor amarelada que o bebê nasce e às vezes vemos se intensificar e demorar a passar? Isso chama-se icterícia. E é normal ocorrer em pelo menos metade dos recém nascidos e em até 80% dos prematuros.


http://goo.gl/o2dgTB

A icterícia em recém nascidos ocorre pela deposição e acúmulo de um pigmento, a bilirrubina, na pele que deixa a pele com um tom amarelado ou alaranjado. A icterícia “normal” do recém nascido, considerada fisiológica, aparece no segundo ou terceiro dias de vida e em geral é benigna e melhora espontaneamente. Requer maiores cuidados em bebês prematuros e menores de 2500gr. Se a icterícia aparece nas primeiras 24hs de vida, não é considerada fisiológica, e vai merecer investigação e tratamento.

Porque ocorre? 

Ocorre por uma imaturidade do fígado, numa fase de transição, pois no estágio fetal a bilirrubina é eliminada pela placenta e após o nascimento é eliminada pelo fígado. Qualquer aumento na produção ou dificuldade na eliminação da bilirrubina pode causar a icterícia.

Quanto tempo dura?

Os níveis de bilirrubina costumam aumentar após alguns dias, atingem um ápice e depois começam a regredir, de modo que em torno do sétimo dia de vida os recém nascidos a termo não estão mais ictéricos. Nos prematuros, o aumento da icterícia em geral é mais lento e pode durar um pouco mais. Porém, as variações nesse padrão são muito grandes, pela interferência de muitos fatores diferentes. A icterícia muito persistente, que passa de um mês, também precisa ser investigada.

Qual é o tipo de tratamento?

Para a icterícia considerada normal, o banho de sol é o mais recomendado. O recém nascido deve ficar exposto ao sol pelado ou só de fralda, antes das 10hs ou após as 16hs, por 15 minutos, metade do tempo de frente e metade de costas, de preferência com a janela aberta (pegando o sol direto). Caso for preciso deixar a janela fechada, pode ficar no sol por até 30 minutos.

Para casos diagnosticados pelos médicos como icterícia severa, o principal tratamento é a fototerapia, conhecida popularmente como “banho de luz”. A luz absorvida degrada a bilirrubina impregnada na pele, facilitando a sua eliminação pelo organismo. A fototerapia deve ser contínua, 24hs por dia, podendo ser interrompida quando a concentração de bilirrubina indireta baixar a níveis seguros. Após a suspensão da fototerapia, o recém nascido algumas vezes ainda precisa ser monitorado por pelo menos 24hs.

A alimentação adequada também contribui para a melhora da icterícia, sempre deve ser checado como está o aleitamento e o grau de hidratação. 



Tire todas as suas dúvidas sobre as vacinas

06/04/2015 - Por Dr.Carlo Crivellaro

O bebê nasce e vem aquela avalanche de vacinas que parecem não ter fim. Como mães de primeira viagem, nos sentimos perdidas e muitas vezes sem saber para que serve cada uma delas. Veja o gráfico super bacana que o Dr. Carlo Crivellaro preparou para a gente esclarecendo cada uma delas, a fase que devem ser tomadas, quantas doses são recomendadas e quais você tem disponíveis gratuitamente em posto de saúde.

Saiba para quais doenças encontramos vacinas

Qual a idade recomendada para cada vacina?

Quais vacinas particulares encontramos equivalentes no posto de saúde gratuitamente? 

 



Alimentos ideais para as primeiras papinhas do seu filho

31/03/2015 - Por Aline Colozio - Nutriikids

A partir do 6º mês a alimentação complementar deve ser iniciada com a papa de frutas, então na parte da manhã substitua uma mamada pelas frutas. Escolha uma de cada vez e insista, não varie tanto. Assim o bebê pode reconhecer o sabor das diferentes frutas. Neste começo prefira frutas com texturas mais moles para facilitar aceitação, com o passar dos dias acrescente mais uma fruta à tarde. Não é necessário adoçar as frutas. E o mel, inclusive, só é indicado a partir do primeiro ano de vida. Somente depois da aceitação das frutas individuais elas podem ser combinadas.

Após 1 semana de início das papas doces começamos a introduzir as papas salgadas, essa é uma hora delicada, pois a criança já nasce com a preferência pelo sabor doce, portanto a aceitação da papa doce é mais fácil. Iniciamos com a primeira papa na hora do almoço, essa papa deve contar todos os grupos alimentares, a fim de garantir a qualidade dos nutrientes que seu filho vai receber. Essa alimentação deve ser planejada com alimentos variados e de procedência que você conheça, preferencialmente naturais, para preservar o valor nutritivo e aspectos sensoriais.

http://goo.gl/hBMEp7

Para dar início a alimentação do 6 à 8 meses a papa deve conter:

Legumes Energéticos que funcionam como carboidratos para dar energia ao organismo, não sendo inicialmente necessário incluir grãos (arroz, feijão) e massas. Os legumes energéticos são compostos pelo grupo dos tubérculos - batata, mandioca, mandioquinha, abobora, etc...

Legumes Reguladores são formados por vitaminas, fibras, minerais e água, esse grupo atua na relação de equilíbrio entre o organismo e os alimentos ingeridos – xuxu, beterraba, abobrinha, vagem, etc

Verduras, assim como alguns legumes são reguladores – espinafre, couve, bertalha, etc...

Carnes (construtores), incluindo peixes desde o inicio e por volta dos 7 meses a gema de ovo. Esse grupo é rico em proteínas principal constituinte do crescimento.

Abuse dos temperos naturais desde o início, como: Cebola, salsinha, alho, cebolinha, tomilho, salsão, cominho, orégano, alecrim, enfim abuse dos temperos naturais e se policie no sal. O excesso de sódio (sal) nunca faz bem, principalmente se tratando das crianças.

Fluxo da Alimentação do dia – 6ºmês à 8 meses:

- Aleitamento Materno livre demanda fora dos horários das refeições (Manhã, tarde e noite).

Manhã - 09:00- Papa de frutas

Almoço – 12:00 - Papa salgada

Lanche da tarde – 15:00 - Papa de frutas

Jantar – 18:00 - Papa salgada

Foto da home: http://goo.gl/cbso6H



Como prevenir as picadas do mosquito da Dengue?

25/03/2015 - Por Dr.Carlo Crivellaro

Quando falamos sobre a Dengue, muita gente já sabe sobre a transmissão da doença, como eliminar o mosquito, e os principais sintomas. O que tem causado muitas dúvidas ultimamente é como prevenir as picadas.


http://goo.gl/SSSJU9

A Dengue é uma doença febril aguda, causada por um vírus, que tem 4 sorotipos, chamados DEN-1 a DEN-4. É transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti  e, até hoje, a única prevenção é evitando-se a picada do mosquito. Não existe vacina.

Falando rapidamente sobre o quadro clínico, aparece subitamente febre alta, cefaleia, prostração, dores musculares e articulares, dor atrás dos olhos, e pode ocorrer manchas vermelhas na pele. Em geral melhora em até uma semana. Existe uma forma mais grave, que é a dengue hemorrágica.

Veja abaixo quais as opções disponíveis para prevenir as picadas?

- Repelentes químicos: contêm o composto DEET (como Autan e Off) ou o mais novo Icaridina (Autan importado ou Exposis). O primeiro tem duração da ação de até 4 horas, enquanto o segundo pode durar até 8 horas, e é mais eficaz. Para crianças, usar os produtos das linhas infantis, liberados a partir dos dois anos de idade. Devido ao aumento dos casos de dengue, alguns estudos indicam que pode ser usado a partir de 2 meses de idade, porém considero mais seguro usar só a partir dos 6 meses. Esses produtos só podem ser reaplicados no máximo três vezes no dia.

- Repelentes naturais: existem muitas receitas com citronela, cravo da índia, alho, etc, porém tem eficácia limitada.

- Repelentes elétricos: podem ser usados, mas com no mínimo 2 metros de distância do berço.

- Repelentes que emitem ultrassom: são seguros, mas funcionam apenas em ambientes fechados, e dependendo do tamanho do ambiente pode ser necessário mais de um.

- Vitaminas do complexo B: discutível, além de em excesso poder ser prejudicial.

- Telas nas janelas e mosquiteiro no berço: esse sim é um método que pode ser usado em qualquer idade. Sempre checar se não ficou nenhum inseto dentro do mosquiteiro.

- Roupas claras, compridas e largas. As roupas escuras e com cores fortes parecem atrair mais o mosquito. A roupa deve cobrir toda área exposta, e se não estiver grudada ao corpo fica mais difícil para o mosquito picar.

- Perfumes podem atrair o mosquito. Prefira sabonetes neutros e xampus sem cheiro forte.

- Ventiladores: pode ajudar , mas pouco eficaz

- Lembrar de todas aquelas medidas que já sabemos para não deixar acumular água parada, para evitar focos de reprodução do mosquito.

 



A procura de um pediatra

18/03/2015 - Por Camilla Junqueira - Maedetres3

Fonte: http://goo.gl/4mkzsT

Pois é, quando chega a hora de escolher um pediatra para nossos filhos, o que a gente realmente mais precisa, ou espera é um médico para entregar nas mãos dele toda a nossa confiança e a saúde de nossos filhos. É nessa hora que a preocupação bate na porta deixando várias duvidas no ar. Geralmente os palpites acabam aparecendo de todos os lados, mães, tias, vizinhas, sogra que horas são até que bem vindos, mas uma decisão como essa cabe mesmo aos pais decidirem o que é melhor para o filho. Mas realmente o que significa ser um bom pediatra? O que estamos realmente procurando nesse profissional? Lembrando também que o bom pediatra varia de mãe, para mãe.

Elaborei algumas perguntas que em particular foram o que me ajudaram na hora da escolha:

1) Quais são os dias e horários de atendimento no consultório?

2) Se não for dia de consulta, onde posso encontrá-lo (anotar todos os contatos do médico) , e tenha sempre com você, pois você nunca sabe a hora que vai precisar.

3) O que fazer em caso de emergência se não conseguir encontrá-lo?

4) Está disponível sempre que preciso? Atende ao celular? (segredo... mas filho de mãe de primeira adora nos deixar em desespero durante a madrugada, por isso o médico que se dispõe a ser pediatra tem que ter paciência para esse tipo de situação)

5) Vou poder o ligar quando tiver alguma pergunta que não exija consulta médica? Essas consultas "pelo telefone" serão cobradas?( hoje em dia tem whatsapp, msg que ajudam bastante na hora do aperto)

6) Quanto tempo dura cada consulta? (Se a resposta for menos de 15 minutos, esqueça ninguém consegue esclarecer tudo em menos de 15 minutos!)

7) Em que hospitais ele atende? Tem plano de saúde? Qual?

8) Quando devo levar o bebê para a primeira consulta? (Uma boa resposta seria durante há primeira semana!)

Enfim, estou no meu terceiro filho e muito bem amparada, mas você que está iniciando na “carreira” de mãe pense que antes de qualquer coisa você tem que acreditar na sua competência e ter livre acesso ao pediatra que for escolher. Minha pediatra hoje é mais que uma médica, é conselheira para todas as horas, pois depois de mim e do pai, ela é quem conhece melhor os meus filhos.





Mil Assuntos

Aqui contamos com a parceria de profissionais competentes e dos melhores blogs infantis do Brasil e Exterior, para trazer para você matérias e assuntos escolhidos a dedo para te envolver ainda mais nesse mundo materno.

Participe

Se você quer seu texto ou algum tema publicado aqui conosco, envie-nos sua ideia ou matéria com seus contatos que retornaremos o mais breve possível.

Link me
Instagram
Curtir!
Parceiros
Mommy´s Place | O maior e mais completo guia infantil com as melhores lojas e serviços do Brasil
© 2013 Mommy’s Place. Todos os direitos Reservados